quinta-feira, setembro 20, 2007

O Museu Colecção do Sr. Comendador

Roy Lichtenstein
Passeei pelos belos jardins de Belém. Evitei fazer parte das fotografias dos turistas de olhos postos nos Jerónimos. Do outro lado, o rio de águas calmas, a ponte ao fundo e o Padrão dos Descobrimentos. O comboio que passa e a avenida fervilhante de trânsito. Um calor suportável e o repuxo de água fresca. A luz de Lisboa. O Centro Cultural de linhas rectas e elegantes, praticamente vazio. Deleitei-me com as obras de Paula Rego, Picasso, Dali, Mondrian, Modigliani, Andy Warhol, Francis Bacon e Roy Lichtenstein. Observei, incrédulo, algumas instalações sem compreender o alcance do seu significado. Ferros contorcidos, pedaços de algodão em telas, estruturas minimalistas, projecções de vídeo surrealistas. Definitivamente a ala Pop Art foi a minha preferida. De borla, empreendi uma viajem ao mundo da Arte, com dores nas pernas mas com a vista lavada…

5 comentários:

gnoveva disse...

saí dessa exposição com muitas ideias, não te aconteceu o mesmo? como se tivesse levado uma lavagem cerebral e as minhas ideias tivessem fluido através das ideias dos outros. muito bom!!

o_cao_que_morde disse...

Desculpas mas tenho que divulgar
Á uma iniciativa da Animal, que visa alterar a legislação no que diz respeito à protecção dos animais.
Eu tenho um link no cabeçalho do Blog
Vai ver e assina se concordares e já agora divulga por favor
Obrigado

triss disse...

De borla?

1entre1000's disse...

este roy muito bom sem duvida...
tb gostava de ir ver a colecção... tenho q me organizar para dar la um salto um dia destes...

Custódia C.C. disse...

De borla e sem ninguém, és um homem de muita sorte. Estou a preparar-me para passar por lá :)