quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Arroz Doce & Jorros de Sangue

Carnaval de Arlequín - Miró

Juntar na mesma frase arroz doce e jorros de sangue, parece uma daquelas partidas idiotas de Carnaval. Mas não é. Aparentemente nada têm em comum, mas esta mente subvertida arranjou uma bela maneira das irmanar… Nada como um delicioso e fumegante arroz doce, de marca mãe, degustado pachorrentamente no feriado carnavalesco. Os corsos e as fantasias deixei-as para os outros que eu não entro nesses filmes… por falar em filmes, cá está a parte dos jorros de sangue: Sweeney Todd. Tim Burton adapta um musical e mete toda a gente a cantar, num cenário negro e soturno, onde a cor predominante é mesmo o vermelho sangue. Banhos de sangue. Não é o meu filme preferido do realizador, mas vê-se muito bem, muito bem mesmo...

6 comentários:

marta r disse...

Essa mente anda mesmo 'subvertida'. Que junção, credo! Uma pessoa assusta-se logo com o título!

(e o Deep canta bem, ao menos?)

Miguel S. disse...

Arroz doce... Adoro, sobretudo da marca "mãe"!
Quanto ao último de Burton, estou indeciso (não gosto especialmente de musicais). Devo primeiro ir espreitar o filme de Ang Lee.

Custódia C.C. disse...

Vendo-me já pelo arroz-doce! Mas deixa-me de fora dos jorros de sangue ... nhac ...

1entre1000's disse...

bem só pela tela... rendo-me ao post!

Capitão Gancho disse...

Jorros de sangue parece-me um cenário lindo... acho esse liquido que nos corre nas veias uma coisa absolutamente fantástica, adoro a côr aveludada e o contraste que faz com as outras côres.A côr a textura, o brilho e o facto de transportar tudo o que é necessário á vida humana, é um fabuloso mistério que me atrai,pelo que ninguém me verá desmaiar nem repugnar perante a sua presença.
(além isso, adoro cabidela)
Bom, mas o arroz doce numa outra dimensão, também é uma coisa muito apetecivel.Não será o arroz doce "mãe", mas o arroz doce de um restaurante em Carnaxide.

Suzi disse...

ai que eu gostei mesmo foi desse arroz doce da marca mãe...
huuummmm....