quarta-feira, maio 07, 2008

Da Alemanha...

Adorava aquela camisola. Oferecida pelo meu tio imigrado na Alemanha dos anos 70. Era vermelha e na frente tinha estampada a cara de um boneco risonho. Era quente e suave. Exibia-a com orgulho. Nenhum dos meus amigos ou colegas da escola tinham igual. O meu tio imigrante, quando vinha de férias no verão, trazia sempre presentes espectaculares. Tinha uma certa inveja das minhas primas de postura decidida, vestes diferentes, brinquedos inacreditáveis e expeditas no alemão. Falavam português e alemão, uma mais valia, dizia o meu tio. Sentia-me tacanho e atrasado junto delas. O meu tio insistia com o meu pai para que imigrasse também. Que lá é que era bom, que ganhava muito dinheiro e que em Portugal só se andava para trás. Não sei o que seria a minha vida se o meu pai tivesse decidido imigrar. Não sei se seria a mesma pessoa que sou hoje.

2 comentários:

Custódia C.C. disse...

É um exercício interessante. Serias com certeza uma pessoa diferente. Mas nós gostamos de ti assim :)

Suzi disse...

Serias diferente, com certeza. Se melhor ou pior não se sabe, mas serias diferente. E ainda poderias ter conhecido meu maridinho desde criança. Ou seja, já poderíamos ser amigos há mais tempo, Luís F.!

;o)