quarta-feira, dezembro 17, 2008

Nada melhor que...

um poema de Adília Lopes para fugir à rotina...

Há coisas
sobre
as quais
me quero
calar
porque
preciosas
de mais
precisas
de mais

Outras
porque
cruas
de mais
como
aventais