terça-feira, março 17, 2009

Novelesco

Quatro homens num escritório. Um, de boné na cabeça, está armado. Outro, atrás da secretária, "discute" com invasor. Os restantes observam impavidamente a cena. Um dos que observa a cena tem um telemóvel e "ameaça" o invasor que vai ligar para a polícia. O outro, que está com o do telemóvel, com cara de comediante decadente sem piada salta atrapalhadamente para trás do sofá e refugia-se. Foi nesta altura que mudei de canal. Confrangedora a ausência de intensidade dramática e de sentido de representação. Não são personagens, são pessoas que fazem delas próprias, que decoram um texto e despacham-no em três tempos… Não é novidade, não ajuda fazer novelas em catadupa sem qualquer exigência artística. Têm audiência e é isso que interessa… uma pena.

3 comentários:

Capitão Gancho disse...

O ideal aqui que resolveria este problema da representação seria voltarmos ao " novela mudo ".
Imagina lá, se eles estivessem mudos, mais de metade do problema desaparecia, certo?

Custódia C.C. disse...

Caramba! Mas que raio de coisa era essa? Deu para perceber que era mau, muito mau ....

Suzi disse...

Uia! Nem as mexicanas... rs*