terça-feira, outubro 20, 2009

Obrigado

Outono por apareceres assim, de repente, mascarado de inverno. Manhã com cara de noite cerrada, céu escuro como breu, chuva impiedosa e vento áspero...

5 comentários:

VACA MILKA disse...

Obrigada chuva por apareceres assim de repente, e alimentares as ervinhas que me vão servir de comidinha, obrigada por chegares assim forte e pesada e encharcares todos os tolos pobres que sairam á rua hoje para irem trabalhar, obrigada por tê-los feito acreditar que era um tempo enganador e por isso sairam de sapatinhos abertos, obrigada chuva és uma benção, eu, familia e amigas, estamos bem abrigadinhas, com os cornos dentro do estábulo, e quentinhas, mas da janela vimos, a erva a crescer a olhos vistos...
Obrigada, obrigada, obrigada

Custódia C.C. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Custódia C.C. disse...

Eu não digo nada. Partilho ali da opinião da vaca milka.
Deu-me um gostinho especial ver a chuva cair. É certo que o meu carrinho quase ficava na enxurrada em que as nossas estradas se transformaram. Mas acabei por conseguir chegar sã e salva ao local de trabalho. Neste momento o sol já brilha de novo :)

Suzi disse...

ai, mô pai... que gente pra gostar de chuva...
:o))

Catissarque disse...

Tenho de confessar que acobardei-me e fui de carro para o trabalho em vez de ir de mota... a chuva veio tão de repente que nem deu tempo para nos mentalizarmos.