terça-feira, novembro 17, 2009

Tanta parra para tão pouca uva…

2012 é o filme catástrofe do ano. Estão lá todos os ingredientes para agarrar o espectador à cadeira. Mais que não seja pelos espectaculares efeitos especiais. Nem todas as cenas de destruição estão bem conseguidas, mas no geral o resultado é bastante positivo. Provavelmente gostaria mais do filme se só contivesse essas tais cenas de devastação global. É que o argumento é tão pobre, tão pobre, que chega a ser constrangedor. Tudo bem, admito que neste filme o argumento não seja o mais importante, mas algo mais realista seria mais interessante, digo eu…

3 comentários:

Capitão Gancho disse...

Eu não vou ver, já não há cú para as datas do fim do mundo, para as desvastações, para os fins da espécie, para os...
a malta deita-se a adivinhar o dia do fim do mundo e enquanto isso, lá vão saindo uns filmezecos.
Para mim, depois da passagem do século, já nada me assusta...

triss disse...

Apesar do argumento, lá me distraí, o que nos dias que correm já é bonzinho:-)

Custódia C.C. disse...

Não me convencem estes filmezitos ...